Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Várias empresas da Marinha Grande em risco de encerrar

A crise económica atingiu fortemente o sector do vidro e da cristalaria e está eminente o encerramento de várias empresas no concelho da Marinha Grande.

João Barros Duarte, presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande, mostra-se preocupado com a situação destas empresas e apela à intervenção do governo.

Em declarações ao Diário de Leiria, Fernando Esperança, presidente da Associação dos Industriais da Cristalaria (AIC), aplaude a intervenção da autarquia junto do governo e tece criticas ao Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento (IAPMEI), «O IAPMEI tem tido uma postura de algum alheamento, uma vez que não trabalha no sentido de ajudar as pequenas e médias empresas, para o que, aliás, está vocacionado».

Assim como Fernando Esperança, também o presidente da Câmara da Marinha Grande pede «que o IAPMEI assuma uma postura mais activa e participativa, na busca de soluções integradas com os empresários, para o melhoramento das empresas», disse àquele diário.

João Barros Duarte teme ainda o desemprego dos trabalhadores destas empresas e solicitou ao governo «o melhor da sua atenção para este problema».

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.