Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Pombal poderá receber central de biomassa

O distrito de Leiria pode vir a receber uma das quinze centrais de biomassa projectadas pelo governo, apesar de, à partida, Leiria não ter sido contemplada nos 12 distritos escolhidos para a sua localização, revela a edição de hoje do Diário de Leiria.

Em declarações àquele diário, Narciso Mota, presidente da Câmara Municipal de Pombal, explicou que o consórcio, liderado pela empresa EDP, mostrou interesse em construir uma unidade termoeléctrica num dos maiores concelhos do distrito de Leiria, à semelhança de unidades instaladas em outros pontos do País, como Mortágua e Vila Velha de Ródão.

Segundo esclareceu, na altura, Rui Gonçalves, secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas, não estava previsto inicialmente que o distrito de Leiria recebesse uma central termoeléctrica porque «as centrais de biomassa (que transformam madeira, ou resíduos, em energia eléctrica) devem ser construídas em zonas de grande produção florestal, onde exista um elevado risco de incêndio ou em locais com problemas de sanidade florestal».

Apesar da intenção do governo, a EDP está a mostrar interesse em construir uma central no distrito de Leiria o que vem dar razão a Narciso Mota, uma das vozes que sempre reivindicou a construção de uma unidade no concelho de Pombal, considerando uma «grande falha técnica, humana e política» do governo a não inclusão de Leiria no concurso para a construção de novas centrais de biomassa, revelou ao Diário de Leiria.

Como da biomassa se produz energia

As centrais de biomassa consistem na combustão de madeira ou de resíduos, para produção de calor e/ou electricidade para utilização em habitações, edifícios ou complexos industriais. Esta fonte de energia renovável pode assumir várias formas: a biomassa sólida (produtos e resíduos da agricultura, das florestas e a fracção biodegradável dos resíduos industriais e urbanos); o biocombustível gasoso ou biogás (com origem em efluentes agro-pecuários/industriais e lamas das estações de tratamento dos efluentes domésticos e aterros sanitários) e os biocombustíveis líquidos, como biodiesel e bioetanol (obtidos a partir de óleos orgânicos e da fermentação de resíduos naturais).

Estas centrais permitem reduzir a importação de combustíveis fósseis, como o petróleo, e a emissão de dióxido de carbono para a atmosfera.

Portugal tem como objectivo atingir, em 2010, uma meta de 150 megawatts de energia eléctrica produzida através da biomassa.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.