Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário activar o JavaScript. Aqui estão as instruções de como activar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

Grupo Somema investe 2,1 M€ em fábrica de plásticos

O grupo 00000de moldes da Somema, sedeada na Marinha Grande, investiu 2,1 milhões de euros numa fábrica de plásticos na Martingança, concelho de Alcobaça, revelou Luís Fernando Vicente, um dos administradores, à Agência Lusa. O investimento foi suportado por capitais próprios, financiamento bancário e apoio do PRIME.

A Plasitech, inaugurada hoje, vai dedicar-se à injecção de plásticos, sendo que, numa fase inicial, contará com três máquinas de injecção e cinco colaboradores, podendo, em velocidade de cruzeiro, admitir até 17 funcionários. O objectivo passa por conseguir que alguns dos moldes feitos na Somema possam ficar a produzir em Portugal, revelou o gestor, adiantando que, para o primeiro ano, se espera um volume de vendas na ordem dos 500 mil euros.

As novas instalações contam com 1.500 metros quadrados de área coberta e estão implantadas num terreno com 20.000 metros quadrados”, adiantou.

Volume de negócios da Somoplaste deverá crescer 40%

A Somoplaste, única empresa de moldes do grupo, exporta 98% da sua produção, sobretudo para o mercado europeu. Para este ano, a Somoplaste prevê um crescimento do volume de negócios de 40%, para os nove milhões de euros.

A Somema faz moldes para sobreinjecção (injecção de plástico sobre tecido), bem como moldes para bimaterial (borracha e plástico em simultâneo) e bicolor, que são usados pela indústria automóvel, «tecnologias que exigem um domínio apurado», considera Fernando Vicente.

A empresa, que foi criada em 1958, emprega 70 trabalhadores e produz moldes de média dimensão (até 15 toneladas), cerca de 98% dos quais para a indústria automóvel.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros.