144.000 mosquitos GM serão liberados em breve

Diante da disseminação de doenças como Zika, dengue e febre amarela, os Estados Unidos decidiram testar um novo método que as autoridades querem para reduzir o número de mosquitos responsáveis ​​por essas doenças. Aedes aegypti É o alvo das autoridades de saúde dos Estados Unidos, mais precisamente na Flórida. É famosa por seu clima temperado, adequado para a criação de insetos e outras pragas.

O recente surto de Zika deve ter algo a ver com isso. As autoridades de saúde dos Estados Unidos irão liberar mosquitos transgênicos na natureza com o objetivo de reduzir a população que atinge a cadeia NBC News. Este mosquito foi geneticamente modificado não para picar humanos, mas também para acasalar com picadas de fêmeas e criar outros mosquitos que não sobreviveriam.

Com esse processo, a nova geração de mosquitos nascidos dos dois citados não sobreviverá por muito tempo, acabando por reduzir drasticamente a população, segundo os cientistas. «Como a resistência a alguns de nossos métodos de controle atuais se desenvolveu, precisamos de novas ferramentas para combater esse mosquito.» Confirmado Andrea LyellUm dos cientistas responsáveis ​​pelo projeto. Esse método já foi comprovado no Brasil, pois já houve uma diminuição no número de mosquitos em uma cidade Perracecaba.


READ  10 geological discoveries that totally rocked 2020

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *