144.000 mosquitos GM serão liberados em breve

Diante da disseminação de doenças como Zika, dengue e febre amarela, os Estados Unidos decidiram testar um novo método que as autoridades querem para reduzir o número de mosquitos responsáveis ​​por essas doenças. Aedes aegypti É o alvo das autoridades de saúde dos Estados Unidos, mais precisamente na Flórida. É famosa por seu clima temperado, adequado para a criação de insetos e outras pragas.

O recente surto de Zika deve ter algo a ver com isso. As autoridades de saúde dos Estados Unidos irão liberar mosquitos transgênicos na natureza com o objetivo de reduzir a população que atinge a cadeia NBC News. Este mosquito foi geneticamente modificado não para picar humanos, mas também para acasalar com picadas de fêmeas e criar outros mosquitos que não sobreviveriam.

Com esse processo, a nova geração de mosquitos nascidos dos dois citados não sobreviverá por muito tempo, acabando por reduzir drasticamente a população, segundo os cientistas. «Como a resistência a alguns de nossos métodos de controle atuais se desenvolveu, precisamos de novas ferramentas para combater esse mosquito.» Confirmado Andrea LyellUm dos cientistas responsáveis ​​pelo projeto. Esse método já foi comprovado no Brasil, pois já houve uma diminuição no número de mosquitos em uma cidade Perracecaba.


See also  Nice surprise: a look inside Mars reveals that the crust of the Red Planet looks like a three-tiered cake

You May Also Like

About the Author: Irene Alves

"Bacon ninja. Guru do álcool. Explorador orgulhoso. Ávido entusiasta da cultura pop."

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *