Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Governo lançou estratégia para a Indústria 4.0 em Leiria

O primeiro-ministro, António Costa, presidiu, em Leiria, ao lançamento da estratégia para a Indústria 4.0. Um conjunto de 60 medidas de iniciativa pública e privada que deverão ter impacto em mais de 50 mil empresas, permitindo formar mais de 20 mil trabalhadores em competências digitais. No âmbito da também designada quarta revolução industrial deverão ser injectados na economia, nos próximos quatro anos, 4,5 mil milhões de euros de investimento. Costa teceu elogios ao tecido empresarial da região e ao IPL, desafiando Leiria a ser «o grande laboratório da Indústria 4.0».

 

Dez principais medidas 

Financiamento

Mobilização de Fundos Europeus estruturais e de investimento até 2,26 mil milhões de euros de incentivos, através do Portugal 2020, para a adopção de tecnologias associadas ao conceito de Indústria 4.0, nos próximos quatro anos.

No âmbito do financiamento, destaca-se o instrumento Vale Indústria 4.0, destinado a apoiar a transformação digital através da adopção de tecnologias que originem mudanças disruptivas nos modelos de negócio de PME, como a contratação de sites de comércio electrónico, ou softwares de gestão fabril a prestadores certificados. Estes vales têm o valor unitário de 7.500 euros, deverão apoiar mais de 1.500 empresas e representam um investimento público de 12 milhões de euros.

O Governo anunciou ainda o lançamento de uma linha de crédito de apoio às exportações das PME, através da PME Investimentos, com o objectivo de antecipar receitas da venda a taxas de juro bonificadas, minimizando o risco de empresas exportadoras de tecnologia inovadora de equipamentos que integram tecnologias 4.0.

Programa de Competências Digitais

Em causa está uma iniciativa que permitirá capacitar, até 2020, mais 20 mil pessoas em tecnologias da informação e comunicações. Esta medida, a implementar em colaboração com o sector privado, destina-se a fazer face à falta de técnicos especializados nesta área.

Cursos Técnicos Indústria 4.0

Esta medida inclui a revisão da carteira de cursos profissionais técnicos em linha com a procura de novas competências por parte das empresas no âmbito da digitalização da economia. Neste contexto, serão criados momentos de interface entre as escolas e a indústria e promovido o recurso a trabalhadores qualificados, bem como a utilização de equipamentos de empresas para suportar as actividades lectivas.

Learning Factories

Esta medida visa a promoção e apoio na criação de infra-estruturas físicas com equipamento tecnológico que recriem ambientes empresariais Indústria 4.0, com vista à capacitação do capital humano, promovendo e dando continuidade a iniciativas em curso como a Fabtec, Laboratório de Processos e Tecnologias para Sistemas Avançados de Produção, que consiste numa learning factory para demonstração de soluções inovadoras ao tecido empresarial, e a Introsys Training Academy, que integra um chão de fábrica simulado (SGF), e a Academy 360 Room com painéis interactivos que controlam equipamentos no chão de fábrica.

Missões Internacionais

Promoção de missões com comitivas nacionais, lideradas por representantes do Governo, com vista à partilha de produtos e serviços de âmbito da Indústria 4.0 desenvolvidos em Portugal. Estas comitivas deverão estar presentes em eventos/feiras, cidades/regiões e polos industriais que possam constituir oportunidades para as empresas portuguesas.

Adira Industry 4.0

Esta iniciativa visa a criação do primeiro laboratório integrado de fabrico aditivo através do qual se pretende desenvolver um novo ecossistema associado a esta tecnologia de nova geração, que irá permitir novas formas de projecto e fabrico. Este laboratório é dinamizado pela empresa Adira em parceria com o CEiiA a partir da máquina em desenvolvimento pela Adira, cujo protótipo foi desenvolvido em colaboração com a Fraunhofer, e está aberto às universidades e às empresas de todas as indústrias.

Footure 2020

Esta medida é da Associação Portuguesa da Indústria de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Sucedaneos (APICAPS), e traduz um plano estratégico do cluster do calçado português. O objectivo passa por implementar o roteiro do cluster do calçado para a economia digital assente em múltiplas iniciativas. Pretende-se, até ao final de 2020, conseguir um salto qualitativo no processo de afirmação internacional do calçado português, tornando-o numa referência da indústria a nível mundial.

Bosch Digital

O Done Lab da Bosch é um laboratório único em Portugal para a manufactura aditiva avançada de protótipos e ferramentas, inaugurado na Escola de Engenharia da Universidade do Minho, resultante de uma parceria entre a Universidade do Minho e a Bosch Car Multimedia, no âmbito do maior projecto universidade-empresa do País, num investimento global de 54,7 milhões de euros até 2018.

Destaca-se também um protocolo entre a Bosch e a Universidade de Aveiro para o desenvolvimento de soluções para casas inteligentes e a digitalização de equipamentos da Bosch, num investimento de 19 milhões de euros, estando prevista a criação de cerca de 150 postos de trabalho.

4AC Industria 4.0 – Aceleradora, Incubadora, Prototipagem

Grandes multinacionais como a Mitsubishi (Daimler), a Siemens e a Volkswagen Autoeuropa integram a nova aceleradora, incubadora e espaço de produtização e prototipagem, para a Indústria 4.0. As startups portuguesas Bee Very Creative, Follow Inspiration, Mobi.Me e Prodsmart também já fazem parte do projecto, com o objectivo de acelerar o desenvolvimento de produto e também o desenvolvimento de negócio.

A 4AC-Industria 4.0 resulta de uma parceria entre o CEiiA e a Startup Portugal, que se destina a apoiar startups tecnológicas para fornecer a indústria, tanto de hardware como de software, na transformação de ideias em produtos, no desenvolvimento de produto e também na fase de scale-up. Actuará como ponto central entre a indústria, universidades, centros tecnológicos e empreendedores, mas também os investidores e outros stakeholders do ecossistema de empreendedorismo.

Consórcio PSA Mangualde

Esta iniciativa, com um investimento estimado de 12 milhões de euros, será desenvolvida pela PSA de Mangualde em consórcio com três universidades e cinco parceiros tecnológicos, assente nos seguintes eixos: sistemas robóticos inteligentes (robôs colaborativos), sistemas avançados de inspecção e rastreabilidade (visão artificial), sistemas autónomos de movimentação, fábrica digital e fábrica do futuro (baixa cadência e alta diversidade).


Fonte: Portal do Governo

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.