Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Distrito de Leiria tem apenas um edifício candidato ao programa “Reabilitar para Arrendar”

O distrito de Leiria tem apenas um edifício entre os 82 até agora candidatos a serem recuperados ao abrigo do programa “Reabilitar para Arrendar”. Trata-se da candidatura de um particular, de Óbidos, com uma tipologia T1, cujo investimento global ronda os 20 mil euros, segundo informação prestada pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), ao Leiria Económica.

A nível nacional, foram recentemente concluídas as obras dos primeiros edifícios reabilitados ao abrigo deste programa. Em causa estão os edifícios situados nos centros urbanos das cidades do Porto e Coimbra, nomeadamente, Rua Chã e Rua da Moeda, respectivamente.

À reabilitação realizada no edifício da Rua Chã, da responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia, foi concedido um investimento no valor de 431.177,9 euros. Quanto ao edifício localizado em Coimbra, do promotor Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado em Reabilitação Urbana Coimbra Viva I, foi realizado um financiamento no valor de 313.161,66 euros.

«Este programa tem registado níveis excelentes de adesão nível nacional, estimando-se que os 50 milhões de euros do programa permitam a reabilitação de 180 edifícios com 1.300 fogos», revelou ainda, ao Leiria Económica, fonte do IHRU.

«Um dos grandes exemplos da aplicabilidade deste programa é o contrato de financiamento que o IHRU celebrou recentemente, no valor de 2,1 milhões de euros e que vai disponibilizar 23 habitações com rendas condicionadas na Rua do Ouro, em plena baixa de Lisboa», adiantou.

O programa “Reabilitar para Arrendar – Habitação Acessível” tem como objectivo o financiamento de operações de reabilitação de edifícios com idade igual ou superior a 30 anos, que após reabilitação deverão destinar-se predominantemente a fins habitacionais, com arrendamento em regime de renda condicionada.

Este programa tem uma dotação inicial de 50 milhões de euros, contando com o apoio financeiro do Banco Europeu de Investimento e do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa.

Podem candidatar-se ao “Reabilitar para Arrendar” pessoas singulares ou colectivas, de natureza privada ou pública, que sejam proprietárias de edifícios, ou parte de edifícios a reabilitar, ou que demonstrem serem titulares de direitos e poderes sobre os mesmos que lhes permitam onerá-los e agir como donos de obra no âmbito de contratos de empreitada.

 

REDACÇÃO | Célia Marques cmarques@leiriaeconomica.com

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.