Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Vinhos da região Centro conseguem apoios de 3 milhões do FEDER

O plano estratégico de apoio à fileira do vinho na região Centro – apresentado ontem em Coimbra pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) e as pelas Comissões Vitivinícolas Regionais (CVR) de Lisboa, Dão, Bairrada, Beira Interior e Tejo – angariou apoios de 2,989 milhões de euros do FEDER, para um investimento elegível aprovado de 3,516 milhões de euros.

O objectivo passa por «apoiar a cadeia de valor dos vinhos, desde os recursos naturais até à promoção junto do consumidor final, congregando os esforços das cinco CVR da região Centro, intensificando as colaborações e reforçando o trabalho em rede, quer ao nível da inovação, quer do desenvolvimento tecnológico na produção dos vinhos», explica a CCDRC.

O programa pretende ainda reforçar o peso da fileira do vinho na economia regional e afirmar a região Centro como uma região vitícola, a nível nacional e internacional.

«Um dos activos mais importantes da região Centro é a diversidade e riqueza dos seus territórios vinhateiros. Este programa pretende criar as condições para que todos eles se possam afirmar no seu caracter único e distintivo e contribuir decisivamente para o desenvolvimento económico da região Centro. Não se trata de uma estratégia única, mas de uma estratégia que respeita a identidade e as especificidades das regiões vitivinícolas em áreas onde é possível aproveitar sinergias e potenciar complementaridades, como sejam as da I&D, as da promoção internacional, do enoturismo, entre outras», explica Ana Abrunhosa, presidente da CCDRC.

A região Centro integra as Denominações de Origem da Beira Interior, da Bairrada e do Dão, parcialmente, a de Lisboa e, residualmente, a do Tejo.

Esta região é responsável por cerca de 37% da área total de vinha existente em Portugal e 35% da produção de vinho nacional. Em termos de volume de exportações, exporta entre 40 a 50% da sua produção, consoante as diferentes regiões.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.