Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Empresas

La Redoute entre as 100 melhores empresas para trabalhar em Portugal

A La Redoute Portugal está entre as 100 melhores empresas para trabalhar em Portugal, segundo a 16ª edição do ranking elaborado pela revista Exame. A marca francesa participa neste prémio pelo sétimo ano consecutivo, tendo sido galardoada seis vezes. É a única empresa do distrito de Leiria que faz parte da listagem.

Segundo a empresa, uma das mais-valias da La Redoute é a cultura empresarial, «muito assente na formação contínua com vista ao crescimento profissional e pessoal e, consequentemente, à retenção de talentos».

Entre as vantagens e benefícios descritos pelos 154 colaboradores da La Redoute Portugal no decorrer do processo de avaliação das empresas concorrentes, destacam-se a flexibilidade de horários, a bolsa de horas, a existência de consultas de medicina curativa semanalmente na empresa, bem como descontos na aquisição de artigos da loja online, e diversos eventos desportivos e culturais.

Segundo os colaboradores, a empresa destaca-se ainda pela «relação de qualidade que mantém com a equipa e pelas práticas de gestão responsáveis que contribuem para um bom equilíbrio entre a vida pessoal e profissional de cada um».

«Este reconhecimento significa muito para a La Redoute. Ter pessoas satisfeitas no local de trabalho é uma das nossas grandes missões a nível interno», explica Paulo Pinto, CEO da La Redoute Portugal e Espanha, citado em comunicado.

A eleição das Melhores Empresas para Trabalhar é uma iniciativa da revista Exame, em parceria com a consultora Everis e a AESE Business School. Em causa está um dos maiores estudos de satisfação no local de trabalho realizado em Portugal.

O ranking completo pode ser consultado aqui.

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.

AKI investe 500 mil euros na renovação da loja de Leiria

O AKI investiu 500 mil euros na renovação da loja de Leiria e está em processo de recrutamento de seis novos colaboradores. O objectivo passa por «reforçar o seu conceito de proximidade junto dos leirienses e actualizar a nova imagem da marca», explica a empresa em comunicado.