Javascript desactivado

Para completa funcionalidade deste site é necessário habilitar o JavaScript.Aqui estão as instruções de como habilitar o JavaScript no seu navegador.

Actualidade

Municípios avançam com criação da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmica

Representantes dos municípios de Mafra, Caldas da Rainha, Alcobaça, Tondela, Reguengos de Monsaraz, Redondo, Ílhavo, Barcelos e Aveiro, acordaram criar a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas, revela o CENCAL, o centro de formação do sector, em comunicado.

O objectivo passa por promover as cidades e vilas portuguesas com tradição cerâmica, do tipo patrimonial, produtivo, cultural ou de outra índole, bem como promover a criação artística e a difusão da cerâmica contemporânea.

A decisão de criação da associação foi tomada dia 13 de Janeiro e o seu âmbito corresponde ao território português, incluindo continente e regiões autónomas da Madeira e Açores, tendo também como objectivo integrar e colaborar com as associações congéneres de âmbito europeu e com outras entidades similares dos países europeus ou do resto do mundo.

O conjunto destes municípios e outros que se lhes juntem, comprometem-se, nos próximos meses, a formalizar e dar conteúdo legal a esta associação, com vista a participar no Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial das Cidades Cerâmicas AEuCC), uma instância europeia que já reúne as congéneres de Itália, França, Espanha, Roménia e Alemanha.

Este agrupamento tem como objetivo levar a cabo estratégias e ações de cooperação territorial, tornando a cerâmica em todos os seus domínios como um instrumento para reforçar a coesão económica, social e territorial prevista no Título XVIII do Tratado da União Europeia.

Nas próximas semanas um comité constituído por alguns destes municípios vai elaborar os instrumentos necessários para a concretização legal desta associação que será submetida em plenário a todos os municípios portugueses, com ligação histórica, patrimonial ou criativa à cerâmica (nas suas dimensões de produção artesanal ou industrial com base histórica ou criativa, utilizando os diversos materiais, da olaria à porcelana, incluindo o grés e a faiança), que desejem aderir e participar nas suas acções e atividades.

Este agrupamento já é um interlocutor importante com as várias instâncias europeias, para a defesa da atividade e herança patrimonial cerâmica, nomeadamente a Comissão e o Parlamento Europeu.

Recorde-se que em Portugal (incluindo Açores e Madeira), dada a sua riqueza em argilas e barros, há cerca de uma centena de concelhos com tradição na produção cerâmica artesanal e industrial com raízes históricas de vários séculos, que poderão participar nesta associação e desenvolver atividades para a reafirmação das suas raízes históricas e culturais.

Fonte: CENCAL

As mais lidas

Secil inaugura unidade de produção de microalgas em Pataias

A Secil inaugurou hoje, na sua fábrica em Pataias, Alcobaça, uma unidade de produção de microalgas. O projecto envolve a captação e utilização do CO2 ali gerado, por microalgas, que são depois canalizadas para os mercados que as aproveitam como ingrediente sustentável, natural e rico em compostos bioquímicos, nomeadamente para os da alimentação humana e animal. O investimento é de 15 milhões de euros.

Câmara vende Topo Norte do Estádio por 1,3 milhões para instalação das Finanças

O Município de Leiria aprovou esta terça-feira uma proposta de alienação da Torre Nascente do Topo Norte do Estádio Dr. Municipal Magalhães Pessoa, com uma área de construção de 4.500 metros quadrados, destinada a instalações para albergar e juntar num único local os Serviços de Finanças locais e distritais de Leiria. O valor da alienação do prédio é fixado em  1.339.503 euros. 

Exportações de moldes atingem novo recorde em 2016

Em 2016, as exportações da indústria portuguesa de moldes ascenderam a 626 milhões de euros, o que representa o quinto recorde consecutivo e a primeira vez que ultrapassam a barreira dos 600 milhões de euros. Aquele valor representa um acréscimo de 92% face a 2010.